quinta-feira, 17 de março de 2011

A logística nada inteligente da matriz brasileira de transportes



Diante dos computadores ou no ar condicionado dos escritórios, a maior parte da população que trabalha com logística não percebe o quão ineficiente continua sendo a matriz brasileira de transportes.

Reportagem realizada no Paraná e exibida no vídeo abaixo mostra que caminhoneiros ficam até 48 horas em uma fila para descarregar cargas do agronegócio brasileiro no Porto de Paranaguá.

Mercadorias saem do Centro-Oeste e do Norte do Brasil e são transportadas até portos do Sul/Sudeste sem sequer passar por hidrovias e ferrovias, modais onde custos e impactos ambientais são menores.

Apesar das eternas promessas, entidades governamentais como a Agência Nacional de Transportes Aquaviários (Antaq) e a Agência Nacional de Transportes Terrestres (ANTT) não se entendem e não aprimoram a cadeia logística brasileira.

No vídeo abaixo, se vê de tudo (de ruim). Um caminhoneiro até solta um palavrão diante das condições precárias de trabalho. O meio ambiente é deteriorado, já que não existe infraestrutura adequada para os profissionais da estrada. Quando isso irá mudar?

video

Nenhum comentário:

Postar um comentário