sábado, 22 de outubro de 2011

Governo, portos e iniciativa privada se reúnem pela 1ª vez para discutir o PNLP

Executivos de Infraestrutura, Logística e Comércio Exterior se reúnem em evento sobre o Novo Plano de Logística Portuária (PNLP) em São Paulo em dezembro. Seminário levará experiências nacionais e internacionais de construção e administração de portos privatizados e discutirá melhorias para o sucesso da Copa do Mundo de 2014 e Olimpíadas de 2016.

O novo modelo de administração do sistema de transporte portuário brasileiro acirra a corrida das empresas interessadas em construir, gerenciar e terceirizar os serviços dos portos do País. O governo brasileiro deu sinal verde para o avanço deste processo, de olho no sucesso da Copa do Mundo de 2014 e Olimpíadas de 2016, com o Novo Plano Nacional de Logística Portuária.

Nesse momento estratégico e decisivo acontecerá dia 8 de dezembro, em São Paulo, o Seminário Novo Plano Nacional de Logística Portuária: Expansão de Investimentos e Gestão, dia 8 de dezembro. O foco do evento corporativo é abordar as oportunidades que surgirão para a iniciativa privada na administração de portos.

Os palestrantes vão mostrar como o PNLP evitará congestionamentos, aperfeiçoará o fluxo logístico e alinhará o setor portuário aos padrões mundiais oferecendo melhor desempenho da infraestrutura aeroportuária brasileira, com melhorias na qualidade dos serviços, contribuindo para a geração de mão-de-obra especializada, facilitando a construção de novos portos e, ainda, trazendo benefícios à movimentação de carga.

Os participantes terão acesso à avaliação que a Agência Nacional de Transportes Aquaviários (Antaq) faz sobre o Plano Geral de Outorgas e como a Resolução 2.240 levará Ampliação da Ocupação Privada nos Portos Públicos.

A Secretaria dos Portos (SEP) trará novidades sobre o Programa de Inteligência Logística e sobre como será a aplicação do projeto que aumentará, em até 25%, a eficiência da operação com a instalação do VTMS, do Porto Sem Papel e do Carga Inteligente.

O seminário apresentará também a preparação dos portos para Copa e Olimpíadas e a necessidade da logística integrada entre portos e empresas transportadoras.

Outra importante questão que será levantada é sobre o Plano Nacional de Dragagem. Irão ser debatidos os desafios para a retomada das dragagens nos 18 principais portos brasileiros para eliminação de um dos principais gargalos do segmento.

Além disso, especialistas internacionais de Paris e Holanda revelarão modelos consolidados no mundo, trazendo novas experiências de sucesso. O encontro trará ainda discussões sobre a integração entre portos do Cone Sul.

No aspecto jurídico, serão expostos os entraves para os portos passarem à iniciativa privada, com a apresentação das modalidades viáveis de Parcerias Público/Privadas, questões ambientais e para as novas licitações.

Nenhum comentário:

Postar um comentário